segunda-feira, 28 de junho de 2010

Um amor errado



"E agora está você aí, com esse amor que não estava nos planos. Um amor que não é a sua cara, que não lembra em nada um amor idealizado. E, por isso mesmo, um amor que deixa você em pânico e em êxtase. Tudo diferente do que você um dia supôs, um amor que te perturba e te exige, que não aceita as regras que você estipulou. Um amor que a cada manhã faz você pensar que de hoje não passa, mas a noite chega e esse amor perdura, um amor movido por discussões que você não esperava enfrentar e por beijos para os quais nem imaginava ter tanto fôlego."


Martha Medeiros.

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Basta


As mesmas desculpas para minha pessoa, de quem era tal e tal, começaram a não surgir efeito. De longe eu via suas mentiras e apesar de ter aguentado bastante, elas não bastavam mais. Não bastava mais eu te ver com hálito de bebida, e com marcas de batom que não eram meus em seu colarinho, quando chegava em casa as três horas da manhã. As jogatinas me irritavam e o cheiro de seu charuto cubano me enojavam.
Os eventuais pedidos de perdão vindos de sua parte, começaram a ser ignorados. Suas ligações as três da manhã começaram a serem ignoradas. Você, na minha vida passou a ser ignorado. Minha vida, antes fechada começava a desabrochar, e sem você ao meu lado, o meu lado menina faceira, retirada de você por graças ao casamento forçado, inundavam minha alma.
De você,bastava apenas a pensão de nosso filho e nada mais.
"Tão logo essa palavra ''amor'' lhe ocorreu, ela a rejeitou." - Virginia Woolf

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Figuras,retratos e sentimentos

Os dias, frios de junho, adormeciam meu corpo cansado na cama. A falta de sono, a ressaca moral do dia seguinte me consumia como fogo consome a lenha. Eu não tinha vontade de levantar, ou de trabalhar. Tudo o que eu pensava era como o seu lado da cama estava gélido, e isso me congelava. Congelava meus sentimentos e meu coração.

Olhando para aquelas fotos, guardadas no fundo da gaveta, o nó habitual de minha garganta se formou. Em minha cabeça, a frase banal ecoava ali, mas eu não pude deixar de me segurar, fazendo com que uma lágrima, rolasse de meus olhos, fazendo uma pequena rota molhada.

Eu não havia superado, e isso me machucava sempre, e a dor, me perseguia, apunhalando minhas costas e meu coração sem dó nem piedade. Eu não precisava de você, apenas de algo que parasse . Os comprimidos espalhados sobre a pia, ao lado de um copo com um liquido diziam o que tinha que ser feito.

As mãos trêmulas, as cartas endereçadas e guardadas na gaveta do criado mudo. A dor de seu nome em meu peito, dava espaço para o torpor. Não, eu não choraria, e nem queria que voce chorasse no meu funeral, por algo que você mesmo provocou. Não queria que você se sentisse pior, do que eu esperava de você. Nunca mais.



segunda-feira, 14 de junho de 2010

Efeito Amelie Poulan

A maioria das pessoas tem o efeito "Amelie Poulan" dentro de si. Não entendeu? Bom vou explicar.
No filme, Amelie Poulan (Audrey Tatou), prefere imaginar a relação com alguém ausente,do que criar laços com aqueles que estão presentes. Quantas vezes, nos apaixonamos por algo impossível de se ter, como o professor, o ator ou escritor preferido, ou até alguém que nunca viu na vida, como um amor pela internet, que se encontra em sites de bate papos, e vidas paralelas, ou os famosos fakes. Pessoas que juram amor eterno depois de cinco minutos que se conhece, e que com o passar do tempo, se torna tão intenso e fantasioso,que ao descobrir que a outra pessoa não é tudo que se imagina, o mundo se desmorona. As vezes, é mais fácil se agarrar ao virtual e imaginário, mas e quando você sofre alguma coisa, alguma perda, é pra quem que corre?Pra tela do computador?Você sabe, que o que a pessoa diz pra você, condiz com sua personalidade, ou é só pra te prender ali?Longe do mundo real, e das coisas reais e palpáveis da vida cotidiana.
É melhor mesmo se apegar a algo frio e sem amor, sem beijos,abraços e olho nos olhos? Ou a algo que você vai ter que pular as pedras do caminho, vencer as batalhas do dia a dia, mas no final de um dia cansativo, terá um corpo quente, e um abraço te esperando para te acolher e te acalmar, e ouvidos reais para se contar uma historia?
Faça sua ponderação e pense a respeito.

"Pintor: "Ela prefere imaginar uma relação com alguém ausente do que criar laços com aqueles que estão presentes." Amelie: "Hummm, pelo contrário. Talvez faça de tudo para arrumar a vida dos outros." Pintor: "E ela? E as suas desordens? Quem vai pôr em ordem?"
  • Filme do dia: A nova cinderela (A cinderella story)- 2004
  • Música/Clipe: Amor platónico - Legião Urbana

sábado, 12 de junho de 2010

Amar, verbo intransitivo


12 de Junho, dia dos namorados.
Dia que bares estão lotados de casais apaixonados e baladas lotadas de solteiros a procura de um romance fast food,rápido e indolor. E que ainda entrega em casa, só que nesse caso, a entrega acontece depois de oito horas.
Dia em que comércios lucram, as custas de homens e mulheres a procura do presente perfeito, um presente que mostre o quanto ele se importa com o seu par.
Solteiros que se sentem diminuídos nesse dia, já que ao ir em restaurantes, vêem casais sorridente e quando o garçom pergunta se é somente ele, deixa somente um prato, fazendo uma cara de pena, dó e até raiva, pois o solteiro, pagará somente uma meia porção. Solteiros que se entopem de chocolate e de bebidas alcoólicas assistindo briget jones na sessão das nove da TNT, e pedindo um pouco de romance, pelo menos nesse dia.
Casais, que brigam todos os dias do ano, traem e são traídos, choram no travesseiro por algo que o namorado falou, e somente esse dia, ele se torna o homem dos sonhos com bichos de pelúcia, rosas compradas na floricultura do shopping e cartões com o manjado "feliz dia dos namorados".
Casados dizem que são eternos namorados, mas na maior parte do tempo, brigam por futilidades e ciumes bobo, do controle remoto no domingo a tarde, ou do ultimo pedaço de bolo de chocolate do aniversário do sobrinho, e somente esse dia, não brigam e se amam em meio a lençóis e edredons ao som de Celine Dion.
As vezes esse dia, comum para as outras pessoas do mundo, é especial para você. Não estou desmerecendo esse dia, afinal o presente para o meu namorado está embrulhado em cima da penteadeira de meu quarto,e sei que o meu está com ele, mas se pararmos pra pensar, só lembramos de dizer palavras doces e presentear nossos parceiros em dias festivos? Ou deveríamos fazer isso todos os dias? Mostrar que nos importamos com ele nos outros 363 (um é dia dos namorados, e outro é aniversário de namoro) dias do ano? Ou fazer de nossos sentimentos , apenas algo comercial e material? Ta aí algo para pensar e meditar.
  • Filme do dia: Idas e vindas do amor ( Valentine's day)
  • Música/Clipe do dia:Valentine-Kina Grannis

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Declarações




"-Antes de te conhecer, minha vida parecia sem cor e vazia. Pode parecer piegas, mais quando eu te vi, a única coisa que tinha cor na minha frente era você. Eu sei que eu fui um idiota em algumas partes do nosso relacionamento, e eu me arrependo disso. E quando sorri, tudo fica diferente ,traz a paz que o coração sente.Você se tornou meu sol, minha lua, meu nascer e por do sol, minha vela em meio a escuridão. E eu quero continuar a ter essa sensação, de que há amor na vida, todos os dias, com você ao meu lado. E eu quero melhorar, para que você saiba que me merece. Eu te amo ,e quero te pedir uma coisa agora.
Nessa hora eu já estava chorando.
-Qualquer coisa.
- Casa comigo? Agora, nesse exato momento?
- Sim,eu caso com você meu amor.
Ele sorriu e pegou o barbante amarrando- o ao meu anular esquerdo. E eu amarrei no dele. Eu não parava de chorar, de alegria.
- A aliança mais bonita do mundo.
Eu tirei a de prata, e coloquei junto com a minha.Peguei a corrente dele e pendurei a aliança dele em seu pescoço.
O beijei, e me deitei o seu lado. Acabamos adormecendo abraçados."
  • Filme do dia: Simplesmente amor (Love actually)-2003
  • Musica/Clipe do dia: Amiga mia - Alejandro Sanz

quarta-feira, 9 de junho de 2010

O primeiro beijo



A concentração e a cabeça baixa copiando a matéria que o professor passava foi interrompida quando a amiga que se sentava atrás mandou um bilhete. Ao abrir, a vermelhidão de sua bochecha foram afloradas. Tremendo , ela apenas respondeu que sim. Fim da aula, ele a esperava do lado de fora da classe. Trocaram algumas palavras, mas o silencio tomou conta. Como se por mágica, eles viraram o rosto na mesma hora e sorriram. Ele mais tímido que ela, não sabia o que fazer, afinal o que ele contava aos amigos era diferente, e a mentira era necessária. Lentamente, os lábios se encostaram, lentos e suaves. As mãos dela para a nuca dele, e as mãos dele para sua cintura. Como numa pequena dança lenta, tudo havia se encaixado, principalmente aquele sentimento, antes adormecido, que agora bailava no estômago de ambos, trazendo uma ótima sensação.
  • Filme do dia: Nunca fui beijada (Never been kissed)
  • Música/Clipe do dia: You belong with me -Taylor Swift

terça-feira, 8 de junho de 2010

Durante toda essa semana, os posts serão em homenagem ao dia dos namorados. Temas como "o primeiro beijo", "namoro" e etc abordados, serão.



Música do dia: Regina Spektor - Samson