terça-feira, 26 de abril de 2011

The first

Oi..

Faz tempo que nós não conversamos, e eu tenho tanto para te falar. Sei lá, acho que eu me expresso melhor com um lápis e uma folha, do que olhando pra ti e me derretendo com seus olhos castanhos. Como você conseguiu me transformar em tão pouco tempo?

Eu me lembro da primeira vez que eu te vi, com aqueles fones enormes olhando para o mural da faculdade. Como você estava lindo aquele dia com seus jeans rasgados e aquele velho all star branco e encardido que combina tanto com o meu. E parece que depois de 10 anos, você ainda continua lindo, com a barba rala e o penteado mudado.

Pensando nisso, eu nem lembro porque estou escrevendo isso. Bom, acabei e lembrar. Você foi até a padaria comprar pão doce, leite e o nosso cigarro preferido. E eu sei que você vai esquecer o pãozinho doce e usar o dinheiro pra comprar um botão de rosa. E apesar de eu ficar brava, você vai sorrir e fazer aquele leite com nescau que só você sabe preparar.

Com amor, da sua menina

PS: quando você estiver lendo essa carta, eu vou estar escrevendo a segunda e você vai sorrir que nem um bobo e beijar minha nuca, aproximando nossos corpos na nossa cama.

Um comentário: